INCode.2030 revela profissões e competências prioritárias na digitalização

INCoDe.2030 reuniu as 49 profissões prioritárias, bem como as 22 competências digitais para o emprego, tendo em conta o atual contexto de transição digital. Auxiliar de saúde, bombeiro, contabilista e farmacêutico são apenas algumas das profissões destacadas, enquanto análise de dados, resolução de problemas técnicos e conhecimentos de programação estão entre as skills para o emprego. No estudo “Estudo para a Empregabilidade (não TIC) no Futuro”, que se foca no emprego não TIC em Portugal, são identificadas as exigências de diferentes perfis profissionais, num horizonte de três a seis anos.

“Numa sociedade cada vez mais digitalizada, em que as profissões assentam de forma crescente em instrumentos digitais, é especialmente relevante assegurar que os trabalhadores e as trabalhadoras têm as competências para garantir o exercício da sua profissão”, comenta Luisa Ribeiro Lopes, coordenadora-geral do INCoDe.2030.

“Com este estudo, o INCoDe.2030 espera contribuir para o desígnio de ajudar empresas e colaboradores a superar os desafios impostos pela transição digital”, acrescenta a responsável, citada em comunicado.

Auxiliar de saúde, bombeiro, contabilista, empregado de bar, enfermeiro, farmacêutico, motorista, rececionista e vendedor em loja são algumas das profissões que fazem parte da lista de profissões prioritárias, realizada pelo INCoDe.2030 em colaboração com a PwC Portugal e a McKinsey & Company.

Já no que toca ao quadro de referência de 22 competências digitais para o emprego, é possível destacar análise de dados e estatística, código de conduta em ambiente digital, resolução de problemas técnicos e conhecimentos de programação.

No estudo foram ainda desenvolvidos percursos formativos no digital para cada profissão, com testes de diagnóstico para posicionamento numa jornada de formação. No âmbito deste estudo, estão disponíveis vários materiais que têm como finalidade identificar as necessidades de capacitação e formação digital destes profissionais explicados através de um guia metodológico.

Consulte toda a informação aqui.

Fonte: https://eco.sapo.pt/

Notícias