Está demasiado envolvido com o seu trabalho? Essa motivação também pode esgotá-lo. Fique atento a estes três sinais

Estar emocionalmente envolvido com o seu trabalho tem o reverso da medalha. Por um lado, a sua paixão impulsiona-o a “fazer acontecer” e ter sucesso. Por outro lado, sentir-se demasiado dependente do trabalho pode esgotar a sua energia e confiança. A Harvard Business Review deixa algumas “red flags” às quais deve estar atento, e o que fazer com elas.

 

Leva as críticas para o lado pessoal. Se se sentiu zangado, inseguro ou desmoralizado depois de receber um feedback duro, é hora de dar um passo atrás. Lembre-se, as críticas ao seu trabalho não são críticas dirigidas a si como pessoa.

O trabalho vai consigo para casa. Pergunte a si mesmo: estou a compensar em demasia, trabalhando mais horas para provar o meu valor e ter uma sensação de segurança? Nesse caso, tente mudar o seu mindset para olhar para o descanso, o relaxamento e os limites como partes necessárias da sua vida profissional e não recompensas.

Gosta de agradar as pessoas. Coloca as necessidades dos outros à frente das suas? Se a sua empatia e generosidade o deixam esgotado em vez de grato, reflicta honestamente sobre os seus comportamentos. Quando se dá conta que está a assumir mais do que as suas tarefas? Quando se sente subestimado? Quando começa o ressentimento a borbulhar? Identificar estes mecanismos de “agradar as pessoas” ajudá-lo-á a mitigá-los.

Fonte: https://hrportugal.sapo.pt/

Notícias